Levados Pela Poesia

domingo, 18 de março de 2018

GARATUJA

Cá desativo discernir o que vivencio,
Minhas emoções nem sempre somem no desvio,
E não são mais do que o padecer.
É simples
Até anoitecer...

Consideraste ser mais do que há por trás,
Ensejo que tua estimação aqui não jaz.
Faço-te solitária –
Então é tudo o que me subsistiria.

Nem sempre sou clemente,
Nem constantemente estarei a sorrir.
Uma canção eu excogito,
Compondo-te.

Tu morrerás em ti.

2014,
Thais Poentes

Nenhum comentário:

Postar um comentário