Levados Pela Poesia

quarta-feira, 14 de março de 2018

MOÇO

(Para Augusto Fossatti)

Sento-me ao seu lado,
Plena estou,
Farta do alimento que não nos alimenta,
Encarados pelas pessoas que nos rodeiam.
Vimos as luzes moventes,
A atmosfera em ignição.

Nossa presença é delirante
Porque nesta poesia está,
E só ela importa,
Ela permanecerá.

A simetria é contínua,
Mesmo que não a veja,
Ela se situará fixamente em suas mãos
E em sua genuinidade.


Dezembro de 2017,
Thais Poentes

2 comentários: