Levados Pela Poesia

terça-feira, 6 de março de 2018

A MENINA DOS SEIOS (OP.18 N.1)

Ela olhou em meu solhos,
Eu olhei nos olhos dela.
Seu batom era vermelho,
Os teus seios eram fartos.

Ela vestia uma jaqueta azul,
Era jeans, e a calça preta.
Eu poderia tê-la gritado,
Mas não gritei, eu calei.

Suas curvas chamativas,
De moça recentemente feita,
Provocavam-me intensamente,
Porém, menos que teu rosto.

O teu rosto era divino,
Cheio de traços do norte,
Ela sorria, enfeitiçava-me,
Dilacerava meu espírito.

De repente ela desceu,
Do ônibus que nos carregava,
Eu segui viagem, e escrevi,
Para ela: algo que nunca lerá.

Sou tolo, ou idiota?
E para que perder meu tempo?
Eu queria ter dito a ela,
O que senti quando a vi,

Por dentro.

(Augusto Fossatti)

Nenhum comentário:

Postar um comentário