Levados Pela Poesia

sábado, 24 de março de 2018

AONDE VAMOS AGORA (OP.2 N.22)

Cada segundo uma etapa se completa,
Mas o próximo é o que nos tormenta,
O futuro ao invés do tempo do agora.

E para mudá-lo não temos tal poder,
Para esperá-lo, sofremos sem sentir,
Pensamos para não deixar de existir.

O cérebro se torna poeira galática,
Enlouquece aos poucos ou transforma,
A viagem aparece nesta imensa loucura.

Pensa, pensa e necessita expressar,
Ninguém volta ou tende a me esperar,
Nesta permanente busca do não sei.

Por que tanto vamos nesta procura...
A verdade é que nós não sabemos,
Vida leve, doce morte, quer a fuga.

Agora mais um segundo se completa,
Como devemos seguir, agir nesta reta?
Só pode dizer então: tentar sobreviver.

(Augusto Fossatti)

Nenhum comentário:

Postar um comentário