Levados Pela Poesia

terça-feira, 13 de março de 2018

OP.3 N.21 - O SABOR DO SEU BEIJO

Dócil vinho carmim ou escarlate
Aquele sabor de uva ou chocolate,
Ácido e suave como a cereja,
Lábios molhados são a sobremesa.

Um breve momento bem saboroso,
Um final úmido, rápido, poroso,
Desgrudamos já querendo voltar,
Paramos o beijo querendo beijar.

Como eu quero parar o tempo,
Fica para sempre no movimento,
Ouvir e sentir respirar ofegante,
Juntar o teu corpo neste instante.

Encosto meus lábios no seu rosto,
Sentindo sua pele e seu gosto,
Seus olhos fechados enxergam,
A sua alma eles me entregam.

Minha mão desliza sua cintura,
Sentindo cada parte com ternura,
Me permite sentir tudo que quero,
Você é assim como sempre espero.

Forte e fraco como laranja lima,
Toques tranquilos de classe fina,
Sinto-me inteiro sem mais devaneio,
De carne osso estou aqui, verdadeiro.

Aquele ar de desejo em volta,
Trocamos de lado sem escolta,
Se aquilo me faz às nuvens levá-la
Sabe então que nunca quero deixá-la.

E aí então não há o que descrever,
Quero para sempre com isso viver,
Tocando seu rosto, seu lábio e queixo,
Nunca esqueço o sabor do seu beijo.

- Augusto Fossatti 

Nenhum comentário:

Postar um comentário