Levados Pela Poesia

quinta-feira, 29 de março de 2018

OP.4 N.17 - MUNDO DE ILUSÕES (Com Carol Muniz)

Mundo de Ilusões

E eu que achava que fosse possível
realizar todos os sonhos, me enganei,
Talvez nem todos os grandes desejos,
Possam se curvar diante de mim.

Às vezes penso que talvez a vida não seja sonhar,
talvez deva me fixar neste mar eterno,
sem conto de fadas!

E se antes eu era menos triste,
hoje sou completamente infeliz,
Ah! Como dói não ter o amor de quem amamos,
E isso talvez não seja apenas o pior,

Talvez o pior seja saber, que o amor que merecemos,
está com outra pessoa,
mas o que dói, é saber que essa pessoa,
diferente de mim, não daria a vida para ti.

Pois eu tenho a certeza,
Tenho certeza de que você seria feliz ao meu lado.
Tenho certeza de que poderíamos
nos divertir como nunca.
Tenho certeza de que meu coração
está em suas mãos,
você, inconscientemente, está apunhalando-o.

Mesmo assim, este sentimento não muda.
Ah! Como eu queria te esquecer,
talvez assim eu pudesse viver,
não quero mais sentir essa dor,
não quero mais sofrer de amor.

Pois assim poderei ser feliz, reluzente,
aproveitando a vida, o espaço como um chafariz,
mas acho que mesmo assim, por você lutarei,
estranhamente até o fim.

Eu não sabia o que era amor,
e você me fez descobrir,
e, por favor, venha curar essa dor,
por que só você vai me fazer feliz.

Só você pode me ajudar, isso mesmo,
é você quem pode me curar,
sem ti, essa dor talvez nunca passe,
e o vazio preencherá meu coração.

Não deixe que isso aconteça, por favor,
Quero que sinta a beleza, que é poder te amar.
Eu juro que não quero mais nada a não ser o seu amor,
mas tenho a consciência de que
se não for sincero só me trará dor,
mesmo assim te juro amor eterno,
e juro te levar aonde eu for.

- Augusto Fossatti & Caroline Muniz 

Nenhum comentário:

Postar um comentário