Levados Pela Poesia

sábado, 31 de março de 2018

TUTANO

O formato do sabor de tua pele
Entre meus dentes
Delineia meu percurso.
Tua idade salgada no azul que visto
Afasta-me de tudo o que finjo saber.

O gosto amargo da tua voz
Amarela como o sol
E laranja como teu nome entorpecente,
Das letras adocicadas com lilás,
Atravessa os ares do meu alvorecer.

As garras afiadas do teu cheiro,
Esse que me ensurdece pelas tardes,
Arrancam-me qualquer colheita.

O som dos teus sentimentos
E o orvalho dos teus passos
Produzem imagens flutuantes em minha mente;
Calculo esse peso
Com a quantidade de sensações irresolutas. 

Ao cruzarmos, a ventania do teu olhar
Trouxe ao meu epítome nosso exímio passeio.

Nosso cisma nos envolve fixamente,
O lírio grita e a rosa hesita.
Essa raiva fede ao meu redor
Como um imã incandescente.

As palavras mofarão na árvore longínqua,
O bafo seco da desilusão calço na rotina,
À minha solidão concedo a fragrância do céu,
Tal qual uma melancólica e absorta amadora.

Fevereiro de 2018,
Thais Poentes

Nenhum comentário:

Postar um comentário