Levados Pela Poesia

domingo, 22 de abril de 2018

EM CHAMAS

Ela chegou e dia trouxe 
Ao meu sombrio cordão,
Pesando em minha perspectiva.
O sol resplandecente veio a brilhar,
Os pássaros serenamente a cantar.

E tão logo ela se foi!
Tal sol queimou minha percepção,
Dos pássaros surgiram as chamas.

Pássaros em chamas sobrevoam
O caminho infeliz.
Pássaros em chamas bramem.
E eu roguei,
“Abracem-me!”. 

Os pássaros não são como a Fênix,
Eles não ressurgirão.
Não haverá mais nenhum pássaro,
Pois não haverá mais nenhuma chama.

As cinzas tapam o sol,
O vento não bate.
Só ouço do meu cordão
O ruir dos pássaros 
Em chamas.

Setembro de 2017,
Thais Poentes

Nenhum comentário:

Postar um comentário