Levados Pela Poesia

terça-feira, 3 de abril de 2018

OP.2 N.30 - DOCE FUTURO

O homem é assombrado,
Pela ideia do futuro,
A dificuldade indecisa,
O conselho é um sussurro.

A complexidade ilusória
Os torna medonhos, temendo
Assim, ir em busca dos teus sonhos.

Bem verdade que para maduros,
Não parece algo tão longínquo,
Trata-se em largar as preocupações.

Pensar nos passos suaves,
Coisas de visionário maluco,
Os burros não podem ver.

E nesta sinuosa e louca ideia,
Prossigo e vejo o futuro,
Minha alma estremece e congela.

Seguimos aqui sem motivo,
O vinho na boca arde,
A mente perdida e lírica,
Morreu o tempo da crítica.

- Augusto Fossatti 

Nenhum comentário:

Postar um comentário