Levados Pela Poesia

segunda-feira, 2 de abril de 2018

OP.3 N.12 - MINHA LOUCURA

Passo, todo o tempo passo,
Vendo rosas vermelhas no ar,
Sinto! E não sei para onde ir!

Modelo a nossa montanha,
Pois o amor não se confunde.
Vivo com meu pensamento,
Viajo na terra do sentimento.

As aves voam, bem livres,
Somos escravos da gravidade,
Mas podemos ser felizes?

Algumas vidas se encontram,
Jogamos o mesmo jogo,
Aproveite minha novidade,
Vamos sair desta cidade.

Sigo este expresso às estrelas,
Aos brilhos reais do Universo,
Não encontro outro verso!

Meu sangue vai rápido e solto,
Sou tratado como delírio,
Mas como não sentir assim,
Ao lado do meu belo lírio?

E nesse paradoxo eu sigo,
O silêncio não tem espaço, não!
E assim vivo minha vida então.

Sou um trem sinuoso e solto,
O futuro abraça quem se presta,
É momento de ir para a festa!

Fico apenas nesta aventura,
Com esta bela, dócil menina
Vivendo esta minha loucura!

- Augusto Fossatti

Nenhum comentário:

Postar um comentário