Levados Pela Poesia

domingo, 6 de maio de 2018

DESPEDIDA

Tudo está tão pesado,
O ar está descontente,
A impotência da ilusão se faz tão real.
São minha dúvida, beleza e amargura.

A mana do ser, em si e em ti,
E então a incompreensão,
Enquanto justifica
Toda complexidade de sua perspectiva.

Compensa ou apenas atenta?
Condensa ou só contempla?
É o que me faz descrer.

Faz-me odiar, ainda amando;
Observo, agora mesmo ignorando;
Controlando-me, para mudar.

2014,
Thais Poentes

Nenhum comentário:

Postar um comentário