Levados Pela Poesia

domingo, 20 de maio de 2018

IMPERDOÁVEL

Enxergo que fui o que fui,
Não há por que me dizer.
Porém não espero que
Perdoe-me.

Se me disser que
Não deve me perdoar,
Então não deve me perdoar.

Se achar que
Eu mereço teu perdão,
Mantenha-se longe.

Se pensa que
Sou passiva do teu perdão,
Tenha a noção de que
Eu não quero ser perdoada.

Aceito-te,
Deixo-te ser o que é,
Não deve ser perdoado,
Não precisa.

Não há o que perdoar,
Não me perdoe.
Sou desta índole,
Aceite-me.

2014,
Thais Poentes

Nenhum comentário:

Postar um comentário