Levados Pela Poesia

domingo, 24 de junho de 2018

ESTIVE PROCURANDO UM COMO O MEU PARA MIM

Ler-te e te sentir
É o mesmo que querer não existir.

Pensar em ti
Entristece-me a alma,
Como uma alvorada
Infinita
Prestes a se acabar,
Que finda minha estima,
Ao mesmo tempo que
Eleva-a.

Não me entenda mal,
Mas também não o faça bem.
Sabe de minhas ociosas intenções do abolim,
Embora desconheça meu acordeom.

Decepciona-me,
Assim como o fiz,
Para ti, para mim...
Somos semelhantes
Em nossas falhas.

Não te envolvo sequer em planos banais,
Porém tua imagem se faz presente
Nos pensamentos mais abissais.

Não, não posso aceitar suas palavras...
Não mais.
Despreze as minhas, é o que te peço.
Siga em frente, esqueça esse nosso resto.

Março de 2016,
Thais Poentes

Nenhum comentário:

Postar um comentário