Levados Pela Poesia

terça-feira, 5 de março de 2019

PRELÚDIO AO OPUS 4 (OP.1 N.3)

O tempo vai todo passando,
O ano vai fundo e caminhando,
Já vai mudando de estação,
E vou descrevendo-o então.

Crucificamos e lutamos bem,
Passamos por todo o amor,
Hora da nossa natureza forte
Entrar na folha com esplendor.

O natural e todos os espíritos
Do interior e sem restrições,
Sem pensar muito ou calcular,
Apenas a batida dos corações.

Liberdade de pura expressão,
Só deixar passar o que pensa,
Sem nenhum pavor ou temor,
Sem permitir uma mente tão tensa.

Na leveza das folhas verdes,
Transformo-me em energia,
Sou uma pequena partícula
E isso é tudo o que eu queria.

Assim sigo nesta eterna brisa,
Buscando um infinito estável,
E é tempo de buscar tais vícios,
Aquele segundo mais agradável.

Por isso eu te digo, chegamos,
Este é o ponto crucial do saber,
É um tempo psicológico frio,
Precisa assim sempre se erguer.

(Augusto Fossatti)

Nenhum comentário:

Postar um comentário