Levados Pela Poesia

sábado, 9 de março de 2019

O POEMA DO FUTURO (OP.25 N.3)

(Psicografado por mim, em 2042).

Quando eu era poeta pequeno
ninguém lia meus poemas,
agora qualquer coisa que digo
ganha notoriedade nacional!
Por que não procuram os novos
talentos que, sem dúvida, hoje
produzem conteúdo mais atual?

Não adianta! Se eu digo "Oi",
vira um clássico literário,
atemporal. Ah! Que nostálgico.
Ainda lembro-me daqueles
dias sombrios quando somente
três ou quatro pessoas liam
de fato o que eu escrevia:
uma delas era minha mãe, a
outra era a minha tia, muitas
vezes minha parceira na trilha,
um primo, professor, etc e tal.

Se eu pudesse dizer o que fiz
para atingir meu status atual,
mas infelizmente eu não sei,
foi tudo tão de repente que um
dia eu estava escrevendo no
Facebook e no outro eu atingia
um público incrível e anormal.

Se eu tenho um conselho para
os novos poetas, sem dúvida, é:
Continuem escrevendo loucamente,
Produzam mais do que os outros,
Enfie sua poesia goela abaixo
de todos aqueles que estão ao
seu redor, até que eles notem
que no fim você tem uma arte e
tem algo a dizer em seu verso.

O reconhecimento demorou a vir,
A vida de artista é complexa
e talvez a mais ingrata do todo,
mas talvez uma hora sua fibra
possa gerar, com sorte, a faísca
que me trouxe até este momento!!

Na minha época não entendiam,
e talvez nunca voltem a entender,
a poesia tem um valor maior
e muito mais profundo do que
qualquer postagem com frase vil
e totalmente banal possa prover.

(Augusto Fossatti)

Nenhum comentário:

Postar um comentário