Levados Pela Poesia

quinta-feira, 11 de abril de 2019

Op.19 No. 03 - Mais Um Grito

Ora, que maravilha!
Mais uma vez todos sabem as respostas,
Pena que se soubessem de verdade
As dúvidas seriam solucionadas.

É um devaneio, uma luta!
Ninguém escuta o meu pedido de ajuda.
Ainda que digam que sabem sentir,
Sigo inclinado ao ceticismo cruel. 

São poucos os segundos de sorriso,
Minha alma assassinada pela "pathia".
O amor que tomou conta de meus olhos,
E que já não acha mais graça na vida.

Sou doente, sou solitário, congelado,
Um vampiro, sugando dos outros, sim,
Toda a felicidade que posso encontrar,
Nessa calamidade sem motivo ou razão.

Sinto-me violentado pelor romantismo,
Nunca desejei estes traços ilógicos,
Agora sofro uma divisão tenebrosa,
É o conflito das mentes modernas.

Sentir o que se sente e ser feliz,
Explorar os desejos até o último fio
Ou ignorar seu coração quebrado e tolo
Para viver uma vida sem graça, sem brio?

Este é meu dilema, minha rotina,
Queria eu poder solucioná-lo sozinho,
É uma pena que eu não tenha conseguido,
Pois agora vivo neste limbo, vil e oco.

(Augusto Fossatti)

Nenhum comentário:

Postar um comentário