Levados Pela Poesia

segunda-feira, 25 de janeiro de 2021

TORDOS


O tempo flui, 

As palavras caem: 

Como em uma cachoeira de pensamentos, 

Às vezes atentos, às vezes extensos, 

Porque é isso o que um poeta faz. 


Nas lembranças e nas esperanças, 

Durante sofrimentos ou bons momentos, 

Voando sutilmente por espaços tênues,

Entre as linhas da razão e dos sentimentos. 


Somos assim… um tanto desiludidos, 

Um tanto sensíveis e um tanto violentos, 

O paradoxo vibra em nossos corações,

Pois os olhos enxergam o fluxo dos ventos.


Tordos, cantando suas contradições, 

Orgulhosos de enxergarem além do tempo, 

Porque é isso o que um poeta faz, 

Paralisa em palavras a flor do movimento. 


(Augusto Fossatti)

Um comentário: